Você está aqui: Página Inicial > Contents > Menu > Principal > Saúde e Qualidade de Vida > Quer Saber?
conteúdo

Quer Saber?

por hannah publicado 25/05/2020 21h00, última modificação 26/05/2020 11h08
Este espaço é destinado a orientações sobre as principais dúvidas do processo fisiopatológico da infecção por COVID-19

O desconhecido assusta. A COVID-19 é uma doença respiratória nova e desconhecida. Portanto, diante da disseminação de informações falsas e sem nenhuma base de conhecimento científico em redes sociais digitais, busca-se aqui, propagar de forma clara e objetiva informações técnicas e com amparo científico. Desta forma, adotamos o modelo de perguntas e respostas visando abordar as principais dúvidas do processo fisiopatológico da infecção por COVID 19, buscando, na medida do possível, minimizar a linguagem técnica.

1. O que é Coronavírus?

Os coronavírus (CoV) são uma família de vírus que causam infecções respiratórias geralmente leves a moderadas nos seres humanos. O COVID 19 é um subtipo de Coronavírus.

 2. Como o COVID-19 é transmitido entre as pessoas?

A transmissão ocorre principalmente por via respiratória, pelo ar, através de gotículas e também por contato (pelas gotículas depositadas sobre os objetos e roupas etc). A transmissão também pode acontecer ao cumprimentar alguém muito de perto, seja apertando as mãos, beijando o rosto, abraçando etc.

3. Qual o período de incubação do coronavírus?

Primeiro, período de incubação é o tempo decorrido entre a exposição de uma pessoa a um organismo patogênico (vírus por exemplo) e a manifestação dos primeiros sintomas da doença.A incubação do coronavírus é de 02 à 14 dias.

4. Como prevenir o COVID-19?

- Lave as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos, com frequência, e quando não for possível, limpar e higienizar as mãos com álcool em gel a 70%;

- Ao tossir ou espirrar, cobrir a boca e o nariz com o braço, usando a dobra do cotovelo – nunca utilizar as mãos;

- Evitar encostar as mãos não lavadas nos olhos, boca ou nariz.

5. Como prevenir COVID-19 se tiver que ir ao supermercado ou farmácia?

- Nunca fique a menos de um metro de outro ser humano e considere sempre a sua mão suja. Repetindo, nunca encoste a mão nos olhos, boca ou nariz!

- Prefira pagar suas compras no cartão;

- Após guardar as compras no porta malas e entrar no carro, passe álcool 70% nas mãos. É necessário sempre considerar que o veículo possa estar contaminado.

6. E quando voltar da rua, quais cuidados devemos ter?

- Higienize os alimento ao chegar em casa com água sanitária diluída (Para cada litro de água, é indicado usar uma colher de água sanitária e deixar de molho por 15 minutos. Em seguida, é preciso enxaguar novamente em água corrente), principalmente aqueles que serão consumidos cru;

- Passe álcool 70% nas embalagens que serão armazenadas;

- Sempre que chegar em casa da rua, tire os sapatos e troque as roupas. É interessante ter uma ‘roupa de casa’, e a ‘roupa de rua’;

7. O que podemos sentir em caso de infecção por COVID-19?

Aproximadamente 80% dos casos apresentam sintomas leves, similares a uma gripe, como coriza, febre e tosse. Algumas pessoas podem apresentar também congestão nasal, mal estar, dores no corpo, dor de garganta, perda de paladar e olfato, dor no peito e dificuldade para respirar.

 8. O que devo fazer se ficar doente?

- Nos casos leves, o tratamento sintomático e repouso são suficientes para completa recuperação sem sequelas;

- Mas fique atento. Se você se sentir muito mal, com febre alta (igual ou maior que 39ºC) persistente, dificuldade para respirar e palidez, procure imediatamente atendimento médico.

9. Essa parte é muito importante! Quais seriam os sinais de alarme que devemos nos preocupar?

- Vamos lá! Febre persistente por mais de 48 horas (acima de 39 graus); falta de ar; esforço ou dificuldade para respirar; náuseas e vômitos;

- Deve-se ficar muito atento também em casos do paciente ter mais de 65 anos de idade, ter hipertensão arterial (pressão alta) e diabetes.

 10. Ah! Entendi! Só em caso de ser idoso, hipertenso ou diabetes é que devemos nos preocupar?

Não. Devemos ficar bem atentos também em casos de outras doenças crônicas como insuficiência cardíaca, renal, arritmia, transplantados, imunossuprimidos e oncológicos. Esses têm maior chance de ter um quadro mais grave.

 11. Quando e quem deve usar máscara?

- A Fiocruz, assim como o Ministério da Saúde, recomenda o uso de máscaras caseiras pela população em geral. A recomendação tem como princípio a proteção coletiva, já que muitas pessoas podem estar infectadas e não apresentar sintomas;

- É importante tirar a máscara pelas alças e não tocar na parte onde respira. Além disso, a máscara deve ser trocada sempre que ficar úmida.

12. O que devemos fazer caso alguém da casa adoeça por COVID-19?

- Colocar a pessoa em um quarto bem ventilado (porta e janelas abertas); limitar o deslocamento da pessoa na casa e reduzir os espaços compartilhados; Assegurar que os espaços compartilhados (por exemplo, cozinha, banheiro) estejam bem ventilados.

- Outros moradores da casa devem permanecer em quartos diferente e, se não for possível, deve manter distância de pelo menos 1 metro de distância da pessoa doente (deve dormir em cama separada).

 

13. Quem e como deve ser o cuidado da pessoa doente?

- Deve ser escolhida uma pessoa com boa condição de saúde para cuidar do paciente. Não deve ser permitida visitas até que o paciente esteja completamente recuperado.

- O cuidador deve usar máscara sempre que estiver no ambiente do paciente e lavar as mãos após qualquer procedimento e sempre que deixar o ambiente do paciente. Ao lavar as mãos prefira papel toalha descartável pera secá-las.

14. Quais outros cuidados que devemos tomar na convivência com uma pessoa doente por COVID-19?

- Use roupas de cama e utensílio de comer exclusivo para o paciente. Estes itens devem ser lavados com água e sabão e reutilizados ao invés de descartados.

- Limpe diariamente o banheiro e as superfícies que são frequentemente tocadas pelo paciente, como laterais da cama e outros móveis da casa. Primeiro use detergente ou sabão comum, e depois de enxaguar, use desinfetante que contenha hipoclorito de sódio 0.1% (água sanitária).

- Lave as roupas, roupa de cama e toalhas do paciente com sabão comum e água ou na máquina de lavar a 60-90ºC e seque bem. Utilize aventais descartáveis ao realizar a limpeza dos ambientes ou manipular as roupas para lavar.

15. Quando devo fazer o teste de coronavírus e como é feito?

- O Ministério da Saúde recomenda o teste apenas para casos de internação ou casos graves. Não é possível solicitar por conta própria o teste. O paciente deve passar por avaliação médica na rede pública ou privada e o médico responsável poderá solicitar ou não o exame baseado em sua avaliação;

- O exame é feito após a coleta de material da região nasal e da garganta com uma espécie de cotonete (swab). Esse é o exame que está sendo usado nos casos graves. Um outro exame, o teste rápido, é feito em uma gota de sangue entre o sétimo e décimo dia de doença para detectar se a pessoa teve infecção pelo coronavírus. Seu uso é importante para determinar se profissionais de saúde tiveram contato com coronavírus ou não e se podem retornar ao trabalho.

16. Após ter pego COVID-19 estarei protegido contra essa doença?

Ainda não é possível saber se uma pessoa fica protegida de se infectar novamente após se recuperar de uma infecção por COVID-19.

 

Informações fornecidas pelo médico infectologista formado pela USP Lucas Chaves, CRM-SP 139692. Disponibilizadas no site www.coronabr.com.br. Informações de acordo com o Ministério da Saúde.

 

Equipe Multiprofissional da DQVS/CQVSST/PROGEP
Contato: promosqv@progep.ufpb.br